Mulheres ocupam 19% dos cargos C-level de Supply Chain, afirma Gartner

Uma pesquisa da Gartner e Awesome em 2022 afirma que as mulheres representam 19% dos cargos nível C na organização média da cadeia de suprimentos, número que corresponde 15% acima do ano de 2021. Mesmo assim, somente 21% do sexo feminino lideram os cargos de nível de vice-presidente, uma queda em relação aos 23% do ano anterior.

Ainda é nítido que faltam movimentos para construir uma cadeia mais diversa, inclusiva e assim aumentar a competitividade no mercado e impactar a economia de forma sustentável.

Hoje, na semana do dia Internacional da mulher, nós da Supply Solutions queremos mostrar como forma de incentivo a importância da diversidade entre fornecedores e como contribuir para um mundo com liderança feminina na cadeia de fornecimento.

Você reconhece a importância da presença feminina dentro da cadeia?

Negócios liderados por mulheres representam uma economia inteligente, uma vez que elas contribuem significativamente para a economia. Outro ponto importante é a flexibilidade e a agilidade como características essenciais da presença feminina no mercado de trabalho.

Isso ficou mais evidente durante a pandemia da covid-19, quando as mulheres se mostraram mais ativas do que os fornecedores masculinos, e fica mais evidente quando comparamos compras de insumos e estimativas de venda dos varejistas, onde as mulheres realizam estimativas mais realistas do volume de vendas de um produto do que os homens, bem como aparentam serem menos propensas a subestimar as demandas de matéria-prima na indústria.

Dados identificados pela Gartner mostram que a participação feminina na liderança da cadeia de fornecimento caiu de 41% para 39% entre os anos de 2021 e 2022.

Dados como esses, só constatam que igualar a gestão entre os sexos não é somente uma necessidade social, como um passo para qualificar as empresas e a cooperação entre elas.

Quando as empresas se conscientizarem sobre a importância da gestão feminina nas empresas, elas poderão desfrutar das suas principais qualidades. Como:

  • 1. Aumento da diversidade
  • 2. Fortalecimento de marca
  • 3. Vantagem competitiva
  • 4. Contribuição para a sociedade

Segundo uma pesquisa feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), quase metade das residências são sustentadas por mulheres. Logo, medidas como essas podem fortalecer a mudança de estrutura e o padrão de vida das famílias.

Como fortalecer os negócios liderados por mulheres?

Para entender melhor sobre o papel das organizações para o desenvolvimento econômico, a ONU Mulheres e o Pacto Global construíram uma cartilha que contém os Princípios de Empoderamento das Mulheres. Neste documento constam normas, como:

  • Determinar uma liderança corporativa de alto nível para a igualdade entre gêneros;
  • Tratar os homens e as mulheres de forma justa no ambiente profissional, respeitando e apoiando os direitos humanos e a não discriminação;
  • Preservar a saúde, a segurança e o bem-estar de todos os colaboradores;
  • Promover a educação, a formação e o desenvolvimento profissional para as mulheres;
  • Implementar o desenvolvimento empresarial e as práticas da cadeia de abastecimento e de marketing que empoderem as mulheres;
  • Proporcionar a igualdade por meio de iniciativas comunitárias e de defesa;
  • Medir e publicar relatórios dos progressos para alcançar a igualdade entre gêneros.

As empresas devem minimizar a diferença entre apostar em fornecedores homens do que mulheres ao investir em setores para capacitar as profissionais, afinal, essa é certamente uma maneira de entusiasmar as mulheres a buscarem oportunidades em boas empresas e atrair mais oportunidades para inovações.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Compartilhe

Veja também: