Se prepare para o futuro!

O relatório trouxe insightsmundiais sobre o trabalho e as habilidades do futuro. Espera-se que até 2025, muitas funções chamadas de “redundantes” deixem de existir, uma diminuição de 15,4% para 9%, enquanto as profissões emergentes devem aumentar de 7,8% para 13,5%.

Isso significa que 85 milhões de empregos podem ser substituídos e 97 milhões podem começar a existir. Estamos falando de uma divisão do trabalho reconfigurada, agora, entre humanos e máquinas.

Pensando nisso, a Supply Solutions traz a lista com as 15 principais habilidades do trabalho do futuro que provavelmente construirão as organizações de agora em diante.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

#1 – Pensamento analítico e inovação: a capacidade analítica é essencial para profissionais que desejam aprimorar a argumentação e o pensamento autônomo. Responsável por promover uma perspectiva mais detalhada, possibilita outras conexões e principalmente, ajuda a encontrar lacunas.

#2 – Aprendizado ativo e estratégias de aprendizado: uma das habilidades-chave para conquistar as demais, o aprendizado ativo proporciona maior independência e melhor absorção do conhecimento, principalmente por sair do campo da teoria.

#3 – Resolução de problemas complexos: aprender onde concentrar a energia é uma dúvida recorrente em níveis mais estratégicos. Sendo assim, aprender a alocar o tempo é crucial, além de definir prioridades.

#4 – Análise e pensamento crítico: desenvolver o pensamento crítico é tão fundamental quanto o pensamento analítico, e se for para criar um diferencial entre ambos, o primeiro é capaz de analisar mais objetivamente as circunstâncias, utilizando uma abordagem mais científica e diminuindo a influência de emoções.

#5 – Criatividade, originalidade e iniciativa: quando essa habilidade é priorizada no desenvolvimento de carreira, ajuda a solucionar problemas de maneira inovadora, obtendo insights através de perspectivas distintas.

#6 – Liderança e influência social: esse componente é importante pois é capaz de alinhar uma visão compartilhada. Para isso, escutar a equipe ativamente, se concentrando no presente, e disponibilizando feedbacks constantes é fundamental.

#7 – Uso, monitoramento e controle de tecnologia: em um mundo em que a tecnologia ocupa um lugar cada vez mais central na vida de todos, é natural que manter tudo funcionando seja essencial e com alta demanda.

#8 – Programação e design de tecnologia: com o avanço da tecnologia, é natural que habilidades que contemplem essa evolução sejam amplamente desejadas pelas empresas.

#9 – Resiliência, tolerância ao estresse e flexibilidade: o cenário fortaleceu a importância de determinadas habilidades, incluindo resiliência, tolerância ao estresse e flexibilidade, demonstrando que saber como lidar com incertezas e frustrações pode ser um grande diferencial.

#10 – Raciocínio, resolução de problema e ideação: desenvolver habilidades como raciocínio lógico e ideação são fundamentais para resolver problemas estrategicamente, priorizando os melhores resultados e o alinhamento entre as equipes.

#11 – Inteligência emocional: A capacidade de entender e gerenciar as emoções (suas e dos demais), mostra-se essencial, e continuará em um futuro na qual a divisão do trabalho será reformulada, com tecnologias emergentes e diversas inovações.

#12 – Troubleshooting e experiência do usuário: é um know-how atrelado majoritariamente a funções da área de tecnologia, e é responsável pela resolução de falhas que afetam a infraestrutura de computadores e sistemas. Levando em consideração que a transformação tecnológica está avançando até nos setores considerados mais tradicionais, manter tudo funcionando deve ser uma prioridade.

#13 – Orientação de serviço: essa habilidade está relacionada ao desenvolvimento de uma percepção mais aguçada sobre disponibilidade, focando em ser mais prestativo.

#14 – Análise e avaliação de sistemas: essa é outra competência que prioriza a capacidade de resolver problemas objetivamente, analisando sistemas e utilizando técnicas de design

#15 – Persuasão e Negociação: fortalecendo a ideia do que diferencia o trabalho humano do trabalho de robôs humanoides, por exemplo, habilidades que não podem ser exatamente replicadas pelas novas tecnologias tendem a se destacar, sendo negociação uma delas.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

People skills são competências comportamentais que influenciam relacionamentos pessoais e profissionais, tomadas de decisão em momentos de pressão, oratória durante negociações e o perfil de liderança dentro das empresas, e impulsionada pelas mudanças na forma como trabalhamos, vem ocupando cada vez mais espaço em grandes empresas.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Youtube – https://www.youtube.com/@supplysolutions8877

Instagram – https://www.instagram.com/supply.solutions/

Site: https://ssolutions.com.br/

Compartilhe

Veja também: