Transparência nos Custos da Cadeia de Suprimentos

A cadeia de suprimentos é um conjunto de atividades que envolve o planejamento, a coordenação e o controle do fluxo de materiais, informações e recursos desde os fornecedores até os clientes finais. A cadeia de suprimentos é responsável por agregar valor aos produtos e serviços, atendendo às necessidades e expectativas dos consumidores.

No entanto, a cadeia de suprimentos também envolve diversos custos que impactam na lucratividade das empresas. Esses custos podem ser diretos ou indiretos, fixos ou variáveis, visíveis ou ocultos. Alguns exemplos de custos da cadeia de suprimentos são: custos de compra, transporte, armazenagem, produção, distribuição, qualidade, inventário, obsolescência, perdas, retrabalho, devoluções, impostos, tarifas, riscos, entre outros.

Para gerenciar esses custos de forma efetiva e eficiente, as empresas precisam ter uma visão clara e completa de todos os gastos incorridos em cada etapa da cadeia de suprimentos. Isso significa ter transparência nos custos da cadeia de suprimentos.

A transparência nos custos da cadeia de suprimentos é a capacidade de rastrear e divulgar os gastos incorridos em cada etapa do processo produtivo, desde a aquisição da matéria-prima até a entrega do produto final ao cliente. A transparência nos custos da cadeia de suprimentos pode trazer diversos benefícios para as empresas, tais como:

  • Melhorar a gestão financeira e operacional, identificando oportunidades de redução de custos, otimização de recursos e aumento de eficiência;
  • Aumentar a competitividade e a rentabilidade, oferecendo preços mais justos e adequados ao mercado, valorizando a qualidade e a sustentabilidade dos produtos;
  • Fortalecer a reputação e a confiança, demonstrando compromisso com a ética, a responsabilidade social e ambiental e a conformidade com as normas e regulamentos;
  • Estreitar o relacionamento com os fornecedores, clientes e demais stakeholders, promovendo uma comunicação mais clara, transparente e colaborativa.

Neste artigo, vamos apresentar alguns conceitos, métodos e ferramentas para alcançar a transparência nos custos da cadeia de suprimentos. Também vamos mostrar alguns casos práticos de empresas que se beneficiaram dessa prática.

Para alcançar a transparência nos custos da cadeia de suprimentos é necessário seguir alguns passos:

  • Mapear os processos da cadeia de suprimentos: identificar todas as atividades realizadas desde o fornecimento até o consumo dos produtos ou serviços;
  • Classificar os custos da cadeia de suprimentos: categorizar os custos em diretos ou indiretos, fixos ou variáveis, visíveis ou ocultos;
  • Medir os custos da cadeia de suprimentos: quantificar os gastos em cada atividade ou etapa da cadeia de suprimentos;
  • Analisar os custos da cadeia de suprimentos: comparar os custos com os padrões, metas ou benchmarks, identificando as variações, as causas e os efeitos;
  • Reduzir os custos da cadeia de suprimentos: implementar ações de melhoria contínua, eliminando ou minimizando os desperdícios, as ineficiências e os riscos;
  • Comunicar os custos da cadeia de suprimentos: divulgar os resultados obtidos com a transparência dos custos, compartilhando as informações com os stakeholders internos e externos.

Para realizar esses passos, existem alguns métodos e ferramentas que podem auxiliar as empresas, tais como:

  • Análise de valor: é uma técnica que visa identificar e eliminar os custos desnecessários ou que não agregam valor ao produto ou serviço;
  • Custeio baseado em atividades (ABC): é um método que aloca os custos indiretos aos produtos ou serviços de acordo com o consumo de recursos pelas atividades;
  • Custeio do ciclo de vida (LCC): é um método que considera todos os custos associados ao produto ou serviço ao longo do seu ciclo de vida, desde a concepção até o descarte;
  • Custo total de propriedade (TCO): é um método que considera todos os custos associados à aquisição, uso e manutenção de um produto ou serviço;
  • Custo total de fornecimento (TSC): é um método que considera todos os custos associados ao relacionamento com os fornecedores, incluindo a seleção, a negociação, a contratação, o monitoramento e a avaliação;
  • Custo total entregue (TDC): é um método que considera todos os custos associados à entrega do produto ou serviço ao cliente, incluindo o transporte, a armazenagem, a distribuição e o pós-venda.

Alguns exemplos de empresas que aplicaram a transparência nos custos da cadeia de suprimentos e obtiveram benefícios são:

  • A Nike, empresa de artigos esportivos, publicou em seu site uma lista completa de seus fornecedores globais, incluindo informações sobre as condições de trabalho, o cumprimento das normas ambientais e sociais e o impacto na comunidade local. Com isso, a empresa aumentou sua credibilidade e confiança perante os consumidores e as organizações não governamentais;
  • A Patagonia, empresa de roupas outdoor, criou um programa chamado “The Footprint Chronicles”, que permite aos consumidores rastrear a origem e o impacto dos produtos que compram. Com isso, a empresa reforçou sua imagem de sustentabilidade e responsabilidade social, além de incentivar seus fornecedores a adotarem práticas mais éticas e ecológicas;
  • A Dell, empresa de tecnologia da informação, desenvolveu um sistema chamado “Dell Cost Transparency”, que permite aos clientes visualizar os custos detalhados dos componentes dos seus computadores. Com isso, a empresa aumentou sua transparência e competitividade, oferecendo preços mais baixos e personalizados aos seus clientes.

Conclusão

A transparência nos custos da cadeia de suprimentos é uma prática que pode trazer diversos benefícios para as empresas, como melhorar a gestão financeira e operacional, aumentar a competitividade e a rentabilidade, fortalecer a reputação e a confiança e estreitar o relacionamento com os stakeholders. Para alcançar essa transparência é necessário seguir alguns passos, como mapear, classificar, medir, analisar, reduzir e comunicar os custos da cadeia de suprimentos.

Também existem alguns métodos e ferramentas que podem auxiliar nesse processo, como análise de valor, custeio baseado em atividades, custeio do ciclo de vida, custo total de propriedade, custo total de fornecimento e custo total entregue.

Continue acompanhando nossos conteúdos para entender mais sobre os processos importantes que envolvem  a cadeia de suprimentos.

Até a próxima!

Um grande abraço da equipe Supply Solutions.

Youtube – https://www.youtube.com/@supplysolutions8877

Instagram – https://www.instagram.com/supply.solutions/

Site: https://ssolutions.com.br/

Compartilhe

Veja também:

Curva C

As compras de curva C são aquelas que representam uma baixa porcentagem do valor total das compras, mas uma alta porcentagem do número de itens

Ler Mais »